VILAS DE ESCALA URBANA

.......
 
Bairro Grandella
Estrada de Benfica, 417
Rua Franciso Grandella e outros
Conjunto habitacional construído pela Casa Grandella para alojamento de parte do seu pessoal. Integra variadas tipologias de 1, 2 e 3 pisos e algum equipamento escolar. Frentes para a rua principal com reminiscências palacianas, uma delas ocupada pela escola primária, hoje escola infantil.
Bairro da Fonte Santa
Rua Possidónio da Silva , 1-7 e seguintes
Travessa Particular (designação em placa esmaltada)
Importante conjunto de 3 blocos semelhantes (dois na frente e o terceiro recuado), respectivamente com 3, 4 e 5 pisos. Grandes telhados de duas águas, pouco correntes na construção da época. Construção do final de oitocentos.
Bairro Estrela D'ouro
Rua da Graça, 22
Rua Senhora do Monte, 14
Conjunto de unidades de 2 pisos com galeria, que inclui o palacete do proprietário e integrando as ruas Virgínia, Rosalina, Josefa Maria e Serra Vidal. Painéis de azulejo policromado, junto a cada uma das entradas e um outro, de grandes dimensões, no centro do bairro, com a inscrição: «Bairro Estrela d'Ouro - Agapito Serra Fernandes - 1908».
Vila Cândida
Av. General Roçadas, 24
35 unidades - escada de 2 pisos, com 2 fogos/piso. Total 137 fogos. Incluídos no conjunto: 1 estabelecimento, escola primária e esquadra PSP (desactivada). Construída em 1912/15 pelo banqueiro Cândido Sotto-Mayor, proprietário do grande palacete da Av. Fontes Pereira de Melo. A neta deste doou a propriedade, após o 25 de Abril, aos moradores, que elegeram uma comissão administrativa. Decorre um processo para a posse individual das habitações. Parque infantil construído em 1975. Lápide ao fundo de uma das ruas: «Chafariz de Nª Sª do Paraíso, 1917».
Vila Emília
Rua Gualdim Pais, 104
Importante conjunto urbano, abrangendo os prédios com os números 20 a 103 da artéria e toda a rua interior que lhe é paralela. Construído em «1932» deve ter sido uma das últimas vilas edificadas antes da proibição imposta por alteração dos regulamentos camarários. As habitações da correnteza posterior têm passadiços de ligação aos quintais em socalcos cavados na encosta.
Bairro Clemente Vicente
Avenida Marginal - Dafundo
Grande conjunto formado por 3 blocos de 5 pisos para habitação operária. Provavelmente o maior e mais compacto conjunto deste tipo na região de Lisboa, construído nos anos 20 por Clemente Vicente, também construtor e proprietário do Jardim Cinema e da garagem Monumental, à Av. Pedro Álvares Cabral. 4 escadas em cada fachada lateral, servindo 2 fogos/piso, num total de cerca de 240 fogos. Piso térreo ocupado com estabelecimento na frente para a Avenida Marginal. Nos pátios das traseiras, escadas e varandas de serviço formando uma densa estrutura metálica.


Prédios e Vilas de Lisboa

Página mantida pelo Núcleo de Arquitectura do LNEC
Sugestões: iplacido@lnec.pt